quarta-feira, 8 de julho de 2009

CR9

Em breve... Como as Pandemias têm tratamento VIP e os vírus vêm em avião na 1ª classe... Acredite, se quiser.

sábado, 20 de junho de 2009

Nota

Receita:
para acabar com spam maldoso made in indonésia, vaporizar bem com shelltox. Não é necessário Tamiflu nem Atarax.

os velhacos desconfiam

...a esmola é demais! 2,2 comentários indonésios tãããõ queridos. Eles lá ralam-se muito com a saúde, é logo a seguir aos Tsunamis e ao esmagamento de minorias. Tá bem. É Spam. Os filtros do Blogger não chegam à Oceânia. Shame on tehm. Mas a gripe, qualuqer que seja, há-de chegar.
Bem, a introdução ficou pela metade. Hoje não me apetece particularmente desancar ninguém, desde a OMS ao Infarmed a outros petiscos lusitanos. Queria apenas referir que o fundo é preto, não por ser esse o estado do mundo ou por algum surto revivalista de peste negra. É sim porque me ensinaram que poupa o écran e os olhos (e a electricidade). Diz que é serviço público. On verrá...

sábado, 16 de maio de 2009

gutless medicine

São mesmo estranhos os dias em que vivemos. Poderá não nos faltar nada, tudo á distância de um clique, mas sobra-nos ignorância e uma atitude pre-adolescente do aqui e agora, muito recomendada por aqueles que realmente mandam para desviar atenções.
Não é coisa que se coadune com o antigo (século XX), onde mesmo assim o politicamente correcto não esganava o conhecimento, as artes, a ciência, a literatura. Agora está tudo padronizado, até ao mega, giga, tera, pena é que não exista.
Salvo honrosas excepções (National Geographic, Science & Vie -para leigos informados -a Nature e a Science tornaram-se fontes de soundbytes de ante-ontem). Não há revistas de ciência, história, literatura, música, cinema para leigos que espevitem a necessidade de conhecer (excepto as 2 supra-citadas que têm varias revistas, mas não sobre arte). A arte é um van gogh, picasso ou pollock estilizado e pronto, o que conta são os euros de capa.
A(s) ciência(s) passaram ao mundo secreto da espionagem e não a novas descobertas que valham a pena. Qual foi a última descoberta realmente genial da ciência? O que pássa cá para fora são informações de instituições que deviam estar acima de qualquer suspeita (OMS), mas que por qualquer razão esdrúxula, deixaram de servir os interesses das pessoas e passaram a seguir os interesses de quem nem conseguimos imaginar.
Pandemia de gripe? Ou de irresponsabilidades? Ainda não é certo que o H1N1 seja virulento nem que seja ele a causar as mortes da gripe suína. Eu, profissional de saúde, ainda não consegui perceber se se trata de uma zoonose (como a brucelose) ou não. Informação segura e credível não há. Vai-se dizendo.
E isto é o pior, porque torna ao mesmo tempo as pessoas crédulas e donas de uma atitude no mínimo infantil perante a saúde: a negação e a regressão. Juntamente com os sistemas de saúde que se desagregam, a maior das pandemias ainda está por chegar, e essa apanhará todos de surpresa, embora de novidade não traga nada, só a desinformação e o empobrecimento de carácter globais.